Papo de Esportes 92
Experiência de Deus
Economia local: conheça setores de impulsionamento em SJDR

A presença de uma Universidade Federal em São João del-Rei é um dos fatores que movimentam a economia da cidade. Isso porque os estudantes contratam muitos serviços, como do setor imobiliário e alimentício.

Uma pesquisa realizada pela Revista Quintindica, em junho deste ano, mostrou que -  em média - os alunos da universidade gastam mil reais por mês na cidade, principalmente em supermercado, farmácia e transporte.

Outro estudo desenvolvido durante o programa de mestrado em Administração Pública por Vinicius Barros mostra que, entre 2013 e 2017, os 3 campi da UFSJ geraram uma receita de 4 milhões de reais para prefeitura de São João del-Rei. Essa verba advém, principalmente, do Imposto Sobre Serviço que a instituição paga em todos os serviços contratados, como faxineiras, vigias, motoristas e obras.

Outro aspecto importante para a economia são-joanense é o turismo. A cidade tricentenária tem um potencial grande, já que essa área contribui para a geração de renda e emprego. Principalmente porque a atividade engloba outros setores, como gastronomia, artesanato e cultura.

O secretario de cultura, Marcus Frois, destaca que impulsionar o setor é um desafio. “Atualmente, a própria comunidade não acredita muito na cidade como turística e queremos mudar esse sentimento na população”, afirma.

Com a movimentação de estudantes e turistas, empreendedores têm observado a oportunidade de ter um negócio próprio.  Até o fim do primeiro trimestre de 2019, a terra dos sinos somava mais de 4 mil e 100 microempreendedores formalizados e este número cresce 5% ao mês.

O analista do Sebare Minas, Paulo Veríssimo, destaca os maiores setores do município: “A gente percebe uma demanda muito grande no setor de serviços, como mão de obra para construção civil, e para o comércio varejista de roupas e acessórios”, explica.

Foto: Reprodução

NO AR | 96,9 FM
NO AR | 92,7 FM